sexta-feira, 5 de abril de 2013

Colégios Universitários em Coimbra (mais uma actualização...)


1527-1834  Mosteiro de Santa Cruz de Coimbra (reforma)
1535-1547 Colégio de São Miguel (1566 para a Inquisição)
1535-1547 Colégio de Todos-os-Santos (1566 para a Inquisição)
1537-1544 Colégio de São João Baptista (aulas mudadas p Univ)
1537-1544 Colégio de Santo Agostinho (aulas mudadas p Univ)
1552-1834 Colégio Novo de Santo Agostinho ou da Sapiência

1537-hoje  Universidade de Coimbra (refundação)
1539-1834   Colégio de São Tomás de Aquino
1540-1834   Colégio de Nossa Senhora do Carmo
1540-1834   Colégio (Maior) Pontifício e Real de São Pedro
1542-1759   Colégio das Onze Mil Virgens ou de Jesus
1543-1834   Colégio de Nossa Senhora da Graça
1543-1834   Colégio de São Jerónimo
1545-1834   Colégio de São Bernardo ou do Espírito Santo
1545-1566   Colégio de São Domingos de Gusmão
1548-1834   Colégio de São João Evangelista dos Lóios
1548-1759   Colégio (Menor) Real das Artes (1555 com o de Jesus)
1550-1834   Colégio (Maior) Real de São Paulo Apóstolo
1550-1834   Colégio de São Boaventura dos Pimentas
1552-1834   Colégio da Santíssima Trindade da Redenção dos Cativos
1555-1834   Colégio de São Bento de Núrsia
1566-1834   Colégio de Nossa Senhora da Conceição da Ordem Militar de Nosso Senhor Jesus Cristo de Tomar
1572-1834   Colégio de São Pedro da Venerável Ordem Terceira da Penitência de São Francisco de Assis (ou dos Terceiros, ou dos Borras)
1602-1834   Colégio de Santo António da Pedreira
1603-1834   Colégio de São José dos Marianos
1615-1834   Colégio das Ordens Militares de Santiago de Espada e de São Bento de Avis
1616-1834   Colégio de São Boaventura
1707-1834   Colégio de Santo António da Estrela
1755-1834   Colégio de Santa Rita dos Grilos
1779-1834   Colégio de São Paulo Eremita

Houve, de facto, cinco colégios no Mosteiro de Santa Cruz, dois dos quais não eram residenciais mas um verdadeiro conjunto de professores e alunos que se juntavam para aulas de Teologia, Cânones e Medicina no mosteiro: o Colégio de São João Baptista usava salas num piso por cima da Igreja de São João (Baptista) das Donas (à esquerda da Igreja de Santa Cruz, como diz Frei Nicolau de Santa Maria, citado pelo Prof. Taveira), e o Colégio de Santo Agostinho presumivelmente usava salas à direita da Igreja de Santa Cruz (onde hoje é a câmara municipal). Em alvará de 1544, o rei Dom João III muda todas as aulas destes dois colégios para a alcáçova de Coimbra, sob a direcção da Universidade, efectivamente eliminando os estudos superiores de Teologia, Cânones e Medicina no Mosteiro, sendo desde então apenas possível estudar estas disciplinas nas faculdades maiores da Universidade.

O Colégio de São Miguel (para ricos, que dava para a Rua da Sofia) e o Colégio de Todos-os-Santos (para pobres, nas traseiras deste) eram residenciais e ensinavam as Artes preparatórias para os estudos superiores. Foram efectivamente extintos quando em 1547 o rei mandou que se vagassem as casas para instalar o novo Colégio das Artes. Não foram extintos per se, mas os ricos recusaram instalar-se no mosteiro e os pobres acabaram por se instalar em casas particulares ou noutros colégios; em 1566, já o Colégio das Artes estava sob a alçada dos Jesuítas, e num edifício perto do colégio destes (Colégio de Jesus), os edifícios de São Miguel e Todos-os-Santos foram usados para instalar a Inquisição de Coimbra.

Os cónegos do mosteiro acharam por bem criar ainda um outro colégio, o Colégio Novo, em 1552, mais ligado às aulas nas faculdades da Universidade, com o edifício que ainda lá está hoje (Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação) começado em 1593.

Sem comentários: